sábado, 11 de julho de 2009

Tristeza ou inspiração?

É incrível como a tristeza, é criadora de tantas coisas lindas... Quando estamos tristes nossas mentes exploram o fundo de nossos sentimentos, criando e se sentindo aliviado por ter conseguido mais uma vês se expressar.
Aqui estou eu voltando ao início, me deixando levar pelo sentimento nostálgico, pelo quais os romancistas passaram, pode até ser que eu tenha sentimentos ruins, mas quem não gosta de se sentir bem? Desta vês só quero dizer boa sorte para todos que estão tentando entender o que há de errado com o mundo e as pessoas...

domingo, 5 de julho de 2009

Lista da Bota...

Fazer uma orgia;
Passar a noite vendo estrelas no telhado de casa e ver o sol nascer;
Saltar de um avião com uma roupa de morcego;
Jogar dinheiro do último andar de um prédio em uma avenida movimentada;
Ver uma guria se engasgar fazendo boquete em mim;
Aprender japonês;
Aprender japonês em braile;
Aula de tiro;
Beber até precisar de glicose na veia no hospital;
Ter um labrador;
Tomar sorvete com o labrador;
Conhecer Papai Noel;
Nadar pelado;
Bung Jump, paraquedismo, mergulho, rapel, trilha e o que der na telha;
Ler o Guiness;
Tentar bater um Record no Guiness e não conseguir;
Banho de chuva;
Aprender a assobiar;
Contratar uma empregada ;
Comer a empregada;
Viajar com os amigos;
Conhecer uma agencia de filmes pornôs;
Ir para uma cachoeira com uma amiga;
Comer minha amiga na cachoeira;
Comer duas vezes minha amiga na cachoeira;
Comer de novo minha amiga fora da cachoeira;
Surfar;
Ir ao supermercado e comprar o que der vontade;
Chorar escutando uma música no ônibus;
Fazer uma pessoa feliz;
Fazer mais do que uma pessoa feliz;
Ser feliz;
Amar;
Ser amado;
Ter uma boa sogra que me faça um chocolate quente quando chegar der uma festa;
Fazer sexo selvagem durante um sábado à tarde;
Fazer sexo selvagem no banheiro tomando banho num sábado de noite;
Mandar a mulher do sábado, ir embora de ônibus pra casa no domingo de manhã;
Fazer alguém chorar de rir;
Kama Sutra e Ananga Ranga;
Conhecer alguém fora do comum;
Tomar sorvete numa quinta de madrugada com alguém fora do comum e um labrador;
Ver que a mãe de alguém fora do comum me faz chocolate quente quando eu chego tarde de uma festa;
Saber que alguém fora do comum não vive sem mim;
Perceber que não vivo sem alguém fora do comum;
Casar-me com alguém fora do comum;
Envelhecer com alguém fora do comum;
Precisar de um viagra;
Tomar um viagra;
Achar uma lâmpada mágica;
Esfregar a lâmpada e ver um gênio me dando direito a três pedidos ;
Comprar NeverLand;
Ler esta lista e ver que faltou espaço para escrever mais;
Olhar para trás e ver que valeu a pena...
Escrito por Leonardo (2EMB)

Strip em família

Ontem estava lendo algumas revistas quando uma reportagem me chamou atenção, seu título era "Strip em família"
falava sobre uma mulher que ensina mulheres a se despir para o próprio marido...Sendo assim Nelma Penteado ensina mulheres de todas as idades a ser mais sensual para o seu marido. Em um dos trechos de sua entrevista ela menciona o desempenho, segundo ela mesma, inatingível de Demi Moore no filme "Striptease".Como ela ensina mulheres de todas as idades, existem meninas jovens e a paulista afirma que todas as suas alunas querem encontrar o verdadeiro amor, bom então entramos em outro assunto a falta de cuidado dos jovens para usar preservativos.
Minha opinião sincera é que quem não usa camisinha ou qualquer outro tipo de contraceptivo ou é muito idiota ou não sabe nada sobre a vida. Em uma pesquisa sobre o comportamento da população, foi divulgado o visível aumento de relações sexuais antes dos 15 anos para ser mais exato 32%...
Comportamento Brasileiro.

Homens Mulheres

Início da vida sexual antes dos 15 anos 47% 32%
Um só parceiro 70% 95%
Com vida sexual ativa 87% 72%
Quem trai 20% 4%
Usam preservativos* 53% 35%

*Entre 16 e 25 anos

sábado, 4 de julho de 2009

Weakness (Britney Spears)



Weakness...
To love again
thought that I'm afraid
the love that we had
so you will see the traces of my weakness
I will be,
a star up in the sky
so u can see me:
how bright I really shine
my love away
I lost today
I'm more than you could...survive
do you hold me
do you feel it....
feel so good

domingo, 21 de junho de 2009

Good Times!


Hoje senti saudades, saudades dos tempos que se foram e não voltam dos momentos marcantes que vivemos de uma época de muitas alegrias, mas de muitas tristezas também.
Não sei o que aconteceu, as brigas surgiram e nós não conseguimos nos controlar
elas oram tomando conta de nossa boa convivência tudo que era bom e bonito se tornou feio e insuportável.
Agora penso como poderia ter sido diferente, poderíamos estar lá felizes, como éramos, mas, infelizmente esse tempo se foi...
Acabou.
Estamos muito distantes para sabermos ou discutirmos o que realmente aconteceu.

Amigos?


Você já parou para pensar quantas são as pessoas que você pode ser você mesmo, se divertir, dar risadas de coisas banais, como por exemplo, relembrar da primeira conversa, da primeira risada juntos, de como você era feliz e nem se dava conta, como você poderia ter sido mais compreensivo... Fazemos alguns amigos ao longo da vida alguns poucos amigos, alguns são aqueles que simplesmente você conhece de algum lugar, e outros com quem você simplesmente acha que é um privilégio ter esta pessoa como amigo (a), mas me responda, por que?
A resposta é simples, amigos são como pérolas negras no meio de milhões e milhões de outras pérolas, e como é difícil quando estas pessoas fazem-nos sofrer, promessas vão e vem, mas os amigos continuam.
Apenas lhe digo uma coisa viva cada segundo do seu dia a estas pessoas especiais que fazem nossas vidas ficarem cada vez melhores. Por isso este texto foi escrito na mais profunda melancolia, de alguém que está repensando sua vida e analisando quais são os verdadeiros amigos...

domingo, 17 de maio de 2009

Barulho ou arte?

O mundo contemporâneo está cheio de barulho: trânsito, música, sirenes, balbúrdias diversas. Vivemos aos gritos. São tantos os barulhos da cidade que eles se sobrepõem, se anulam, perdem importância. O homem de hoje titubeiam suas percepções sonoras. Na música, porém, compositores reagem a isso, incorporando ruídos urbanos ou voltando-se para o mínimo. Um exemplo disso é o grupo Legião Urbana, que acopla a sua música “Fábrica”, sons característicos, ao que acontece em fábricas.
Os ruídos estão entupindo nossos ouvidos. A confusão sonora da vida moderna nasce ( e renasce) na ré dos ônibus, na segunda marcha da moto, na cavalgada da Britadeira, nos celulares com o poder sonoro de rádio, no aviso do micro-ondas, na fala histérica da TV, nas conversas em voz alta – em qualquer lugar e em todas as horas. Muitos ao tentar fugir do ruído urbano, fecham os ouvidos com o barulhinho do MP3. Mas ainda é pouco.
Sendo assim para de ver a novela, e vai ler um livro... Pelo menos assim você tem algo de útil para discutir com seus amigos.

Escolhas..

Estava eu, pensando hoje sobre o futuro, afinal o que o futuro nos reserva? Comecei a me imaginar em filmes desde o clássico “Fantasma da Ópera” (The phanton of the Opera), passando pelo já popular entre os jovens American Pie. Então me diga como seria?
Talvez viva um amor, me case, ou simplesmente aproveite da vida sem grandes preocupações, quem sabe viva um amor impossível ou algo tão liberal que perca a graça.
Jamais fique na janela, apenas vendo a vida passar, quantas vezes você já ouviu isso em sua vida? Mas você já parou para pensar que pode ser verdade? Jamais se esqueça de sua professora mais chata, ela formará parte de seu caráter.
Quem me dera ao menos uma vez, poder entender... Apenas as minhas escolhas.

Pandemia em tempo real

Certo dia estava eu lendo certas reportagens antigas, e me chamou a atenção uma manchete que anunciava: “O naufrágio da Capital”, pensando que era algum assunto sobre a crise deixei meio de lado afinal, não agüento mais toda a polêmica por causa da crise, mas enfim lendo apenas um trecho e percebendo de que não se tratava com o problema econômico, resolvi lê-la.
“Entre abril de 1941, com 22 dias de chuva, o Guaíba transbordou e ajudou a provocar uma enchente”. A água subiu quase cinco metros, desabrigou cerca de 70 mil pessoas, invadiu 600 empresas [...]. “O livro “Enchente de 41”, de Rafael Guimarães, ajuda a entender uma das maiores tragédias de Porto Alegre”.
Em tempos de racionamento e falta de chuva, é ridículo querer falar sobre a falta de água, não é mesmo? Pois se você acha isso, nós discordamos em uma coisa, pois mesmo assim, ainda existem pessoas sem o mínimo de racionalismo. Todos os dias acordamos, vamos para nossa escola, nosso trabalho, seguimos nossas vidas na mesma rotina, só que você não pensa em toda água que você gasta, apesar de que uma pessoa não gasta muito, porém existem pessoas que ainda pensam como o sistema capitalista, apenas ganhe seu dinheiro que você tem direito, se você está pagando, você tem toda a razão de gastar.
O que você faz para mudar o mundo? Pode começar apenas tomando um banho de menos de 5 minutos, ou sem lavar sua calçada todos os dias, coisa que chega a ser revoltante, ora pessoa esta lavando a calçada, ora está lavando o carro, e então eu lhe peço... E a água?
Na minha época de estudante de Ensino Fundamental, nunca ouvi que o sul do nosso país, pudesse ter as estações do ano tão mal organizadas, que atire a primeira pedra quem nunca ouviu que no sertão do Brasil, sempre foi muito quente e havia poucas chuvas, já no sul era sempre as estações bem demarcadas como, por exemplo, o verão muito quente e o inverno muito frio, típico frio gaúcho. Já hoje estamos ouvindo de enchentes no nordeste e seca no sul, lá as estações do ano estão se demarcando como era aqui antes, e então eu pergunto, o que esta acontecendo?
Achamos a resposta em uma certa aula quando estávamos discutindo justamente sobre isso, hoje o sul do Brasil está cheia de hidrelétricas, que destruíram todo um ecossistema apenas para que o lucro, novamente votamos a ele o velho CAPITALISMO.